MK Music

Notícias

17/07/2017

Saiba como foi Fernanda Brum no The Noite

 

IMG_6579

No último final de semana (14/07), Fernanda Brum deu um show em sua participação no The Noite, com Danilo Gentili. O programa, exibido no SBT, teve tanta repercussão nas redes sociais, que chegou a ficar no Trending Topics (TTs) do Twitter com a hashtag #FernandaBrumNoTheNoite. No Instagram, a cantora foi parabenizada pelas amigas e cantoras Eyshila, Cassiane e Elaine de Jesus, além dos inúmeros seguidores de seu ministério.

Durante a programação, Fernanda falou sobre seu último DVD Da Eternidade – Ao Vivo em Israel. “Eu sou apaixonada por cinema, por musicais e sempre estive envolvida em todos os meus DVDs. Mas esse eu dirigi todo, fiz a visita técnica, escolhi os profissionais. Foi uma superprodução internacional, mas a gente não trabalha sozinho. Trabalhamos com a MK, que é a minha gravadora há 20 anos”, explicou.

A artista também aproveitou a ocasião para contar sobre a época de sua conversão, na adolescência, e como começou seu ministério. “Minha família era toda evangélica, mas quando meus pais divorciaram eu meio que enfiei o pé na jaca, fiquei revoltada e fui para o mundo. Como o que eu sabia fazer era cantar, eu comecei como cronner de lambada cigana”, revelou.

Incomodado, o pai de Fernanda a levou em um show do grupo Altos Louvores, que tinha como integrante a cantora Eyshila, sua amiga até hoje. “Eu fui lá e quando vi aqueles jovens cantando, eu falei, isso é maravilhoso, é isso que eu quero fazer da minha vida. Uma unção, uma emoção foi me tomando. Eles fizeram um apelo e eu fui lá”.

O apresentador Danilo Gentili também quis saber sobre a conferência Profetizando às Mulheres que Fernanda lidera como pastora há quatro anos. Um evento que trata do empoderamento feminino e é a menina dos olhos da artista. Emerson Pinheiro, marido e produtor de Fernanda, estava na plateia e a cantora aproveitou para fazer uma homenagem e cantou “Amar você” em espanhol.

Ela também falou sobre a Missão em Apoio à Igreja Sofredora (MAIS), projeto que começou em 2010 após um terremoto que abalou o Haiti e fez mais de 1 milhão de desabrigados e 250 mil mortos. Além do socorro em catástrofes naturais, a atuação da MAIS se desenvolveu buscando ações para fortalecer a igreja em lugares onde exista situação de guerra ou perseguição religiosa. “Há uma intolerância muito grande. Temos mais cristãos martirizados hoje do que no tempo dos discípulos”, explicou Fernanda.

A cantora finalizou sua participação com a canção “Pavão, Pavãozinho”, uma reflexão sobre a situação política do Brasil, que está presente no álbum Glória.

 

Comentários

Receba os e-mails da MK Music com os últimos vídeos, datas de shows, notícias e muito mais