‘Discografias’, a original, volta ao orkut - Seção - Notícias - MK News
MK Music MK Music

Informativo MK News

11/09/2009

‘Discografias’, a original, volta ao orkut

Meio ano depois de trancar os links no orkut, a comunidade Discografias voltou a funcionar. E com nome de seqüência cinematográfica de sucesso: Discografias - A Ressurreição.

A comunidade estava fora desde março, quando os moderadores declararam ser obrigados a eliminar os conteúdos ali expostos devido a uma pressão da Associação Antipirataria Cinema e Música (APCM).

Neste meio tempo, os quase 921 mil usuários registrados tiveram que procurar outro reduto para buscar os arquivos de seus discos. E encontraram, claro. Poucos dias depois, uma agremiação substituta já estava criada na mesma rede social: Discografias - O Retorno.

A suplente tinha a mesma função da antiga perseguida, porém, começando do zero e com outros moderadores. Tudo ia bem, além da marca dos 370 mil membros, até ser anunciado o sumiço de milhares de usuários.

Não houve muitas explicações sobre o ocorrido. Alguns clientes, no próprio orkut, referem-se a brigas internas entre donos de comunidade e moderadores, mas a maioria não sabe explicar a queda do número de membros. O fato é que a Discografias original tomou as dores dos deletados e abriu, mais uma vez, suas portas para novos links.

Não era nossa intenção voltar com esta comunidade, mas em virtude dos últimos acontecimentos e em respeito aos milhares de membros que foram 'assassinados' na comunidade O Retorno, achamos por bem reabrir esta, escreveu a nova moderação, ao anunciar o regresso.

Os administradores da A Ressureição informam também que não são os mesmos da época em que a pressão da APCM; são novos, mas prometem fazer o mesmo trabalho da anterior e que hoje é motivo de críticas e ofensas e lutar contra a APCM e afins.

No mês de março, a APCM emitiu nota à imprensa confirmando a informação de que acompanhava há meses e solicitava a retirada de links com conteúdo protegido por direitos autorais da comunidade 'Discografias', hospedada no serviço orkut do Google.

A Associação declarou que a comunidade continuaria sendo observada pelo Departamento de Internet da Associação, para garantir que não infringisse aos direitos dos artistas. Na ocasião, a APCM justificou o ato por existirem meios legítimos para que os internautas tenham acesso a esse tipo de conteúdo musical no Brasil e no mundo.

Fonte: Boletim ABPD

Comentários